Procurador que investigava invasão a TV no Equador é assassinado

(ANSA) – O procurador responsável por investigar a invasão a uma emissora pública de televisão no Equador foi morto a tiros nesta quarta-feira (17).

Cesar Suarez foi vítima na cidade portuária de Guayaquil, uma das mais afetadas pela crise de segurança que atinge o país.

A invasão ocorreu no último dia 9, mesmo dia em que o país entrou em estado de exceção após a fuga da prisão do criminoso mais perigoso do país, José Adolfo Macías Villamar, conhecido como Fito.

Mais de 1,3 mil pessoas foram presas desde início de crise de segurança no país
Na segunda-feira (15), a presidência do Equador divulgou um balanço das operações desde o início da crise de segurança no país, em 9 de janeiro, quando o presidente Daniel Noboa declarou o estado de “conflito armado interno” devido às agressões de organizações do narcotráfico.

Até o momento, 1.327 pessoas foram presas e as autoridades realizaram 12.974 operações, sendo 32 delas contra o que classifica como “grupos terroristas”, no âmbito do chamado Plano Fênix, resultando na morte de dois policiais e de cinco suspeitos.

Deixe comentário

× Fale com a Showtime