PL pensa em plano B para o Rio após investigação da PF contra Ramagem

Líderes do PL no Rio de Janeiro estão em movimento estratégico após a ação da Polícia Federal contra Alexandre Ramagem, ex-diretor-geral da Agência Brasileira de Inteligência (Abin), lançando dúvidas sobre sua viabilidade como candidato à Prefeitura do Rio de Janeiro.

A situação gerou um sinal de alerta na cúpula do partido, que agora busca alternativas para enfrentar o favorito à reeleição, Eduardo Paes (PSD-RJ).

A incerteza em torno da capacidade de Ramagem para enfrentar Paes é uma das preocupações centrais dos líderes do PL, que temem uma possível perda de popularidade do ex-diretor da Abin.

Além disso, há uma percepção de que existe a hipótese de Ramagem ser impedido pela justiça, embora essa possibilidade seja considerada remota pelos membros do partido.

Caso a candidatura de Ramagem se torne inviável, seja por questões judiciais ou por falta de apoio popular, o PL pretende lançar outro nome para a disputa. No entanto, até o momento, não há um plano B definitivo estabelecido.

O ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) será consultado sobre o assunto, e é altamente provável que a decisão final seja tomada por ele, com o respaldo de Valdemar Costa Neto, presidente nacional do partido.

Nesta quinta-feira (25), o ministro Alexandre de Moraes afirmou que Ramagem usou a Abin para fazer espionagem ilegal para Bolsonaro. O magistrado do Supremo Tribunal Federal citou investigações da Polícia Federal.

Deixe comentário

× Fale com a Showtime