PF prende pai e filho por vazamento de dados do presidente do STF

A Polícia Federal (PF) cumpriu três mandados de prisão preventiva na operação I-Fraude, que desarticulou uma organização criminosa responsável pela invasão de sistemas federais e venda de dados pessoais por meio de painéis de pesquisas. Um dos alvos dos criminosos era o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), o ministro Luís Roberto Barroso.

A ação aconteceu nesta quinta-feira (1). Os mandados foram cumpridos em Campinas, interior do estado de São Paulo, e em Caruaru, no estado de Pernambuco.

Foi determinado ainda o bloqueio de até R$ 4 milhões das contas bancárias dos investigados, que são pai e filho. O esquema tem 10 mil assinantes e mais de 10 milhões de consultas mensais

A ação é um desdobramento da operação de quarta (31), que buscou combater os crimes de invasão de dispositivo informático, lavagem de dinheiro e organização criminosa.

Deixe comentário

× Fale com a Showtime