A taxa de desemprego brasileira caiu para 7,8% em dezembro 2023, de acordo com a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) Contínua, divulgada nesta quarta-feira (31) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Segundo o Instituto, este é o menor índice registrado desde 2014, quando atingiu 7%.

Em 2022, a taxa de desocupação foi de 9,6%. Sendo assim, houve retração de 1,8 ponto percentual (p.p.) no último ano.

Em 2023, a população desocupada média foi de 8,5 milhões de pessoas, um número 17,6% menor em relação ao ano anterior.

Já a população ocupada média chegou a 100,7 milhões em 2023, o que também marca um recorde da série histórica do IBGE. O resultado representa uma alta de 3,8% em relação a 2022. O nível médio da ocupação cresceu em 1,6 p.p. e chegou a 57,6% em 2023.

“O resultado anual é o menor desde 2014, confirmando a tendência já apresentada em 2022 de recuperação do mercado de trabalho após o impacto da pandemia da Covid-19”, afirmou o IBGE, em nota.

Desemprego cai a 7,4% no trimestre terminado em dezembro
O índice de desemprego atingiu 7,4% no trimestre encerrado em dezembro, ante 7,7% no trimestre anterior. Segundo o IBGE, esse é o menor patamar atingido desde o trimestre encerrado em janeiro de 2015.

A taxa de subutilização foi de 17,3%, ante 17,6% dos três meses anteriores. O rendimento real habitual foi de R$ 3.032, acima dos R$ 3.007 do trimestre finalizado em setembro.

A população desocupada somou 8,1 milhões, demonstrando uma queda de 234 mil pessoas no trimestre – o menor número para o índice desde o trimestre que finalizou em março de 2015.

Deixe comentário

× Fale com a Showtime