Datafolha: 53% não acreditam em uma nova ditadura no Brasil

A Pesquisa Datafolha divulgada neste domingo (31) aponta que 53% dos eleitores descartam a volta da ditadura no Brasil . Segundo o levantamento, o índice é o maior dos últimos dez anos. Os que acreditam na instalação desse tipo de regime atualmente somam 20%, enquanto 22% acham que um pequeno risco do Brasil deixar de ser uma democracia.

No levantamento anterior, realizado em agosto de 2022, 49% descartavam um novo regime ditatorial no país, ante 20% que acreditava na volta do regime militar e 25% vendo pouca chance.

O maior índice da série história que acreditava na volta da ditadura foi registrado em 2018, ano em Jair Bolsonaro (PL) foi eleito presidente. Na pesquisa, 31% acreditavam na possibilidade, outros 42% não temiam o risco e 19% consideravam pouco risco.

Na pesquisa Datafolha divulgada no sábado (30), 63% dos entrevistados desconsideram a data de início da ditadura militar no Brasil , em 31 de março de 1964. Enquanto isso, 28% não veem motivo para comemoração. Outros 9% não souberam responder.

Em relação à pesquisa feita em abril de 2019, houve uma mudança de opinião entre os eleitores. Na época, 36% dos entrevistados afirmaram que a data deveria ser celebrada, ante 57% que sugeriam o desprezo e 7% que não sabiam opinar.

Do ponto de vista político, a pesquisa de 2019 diz que 58% dos bolsonaristas autodeclarados disseram que a data deveria ser desprezada, enquanto 33% defendia a celebração. Atualmente, os índices caíram para 51% e 39%, respectivamente.

Entre os petistas, 68% desprezam a data do golpe e 26% elogiam o início do regime militar. Entre os neutros na polarização, 60% defendem o desprezo e 26% a celebração.

O Datafolha entrevistou, em 147 cidades, 2.002 pessoas com 16 anos ou mais. O levantamento foi realizado entre os dias 19 e 20 de março, com margem de erro de dois pontos percentuais para mais ou menos.

Deixe comentário

× Fale com a Showtime