Chuvas no RS: quase uma semana depois, municípios continuam sem energia

Quase uma semana depois do temporal que atingiu o Rio Grande do Sul, cerca de 23 mil pontos do estado seguem no escuro, segundo boletim publicado pelo governo do Rio Grande do Sul.

Na noite da última terça-feira (16), grande parte do Rio Grande do Sul ficou embaixo d’água devido às fortes chuvas no estado. Segundo o último boletim da defesa civil, 63 municípios foram afetados, duas pessoas morreram e outras 500 estão desalojadas.

O município de Cachoeirinha, na região metropolitana de Porto Alegre, é um dos locais sem luz. No temporal, a cidade registrou um óbito devido à queda de uma marquise sobre um homem em situação de rua que se protegia da tempestade embaixo da estrutura.

Segundo a prefeitura, 13 mil casas continuam sem luz nesta segunda-feira (22). O município tem cerca de 135 mil moradores, com 35 mil moradias.

O número de residências sem energia elétrica representa quase 40% do total de moradias da cidade. No último domingo (21), a gestão municipal entrou com ação judicial contra a RGE, concessionária responsável pela distribuição de energia, solicitando o restabelecimento imediato da luz.

Sem energia, Unidades Básicas de Saúde, clínicas particulares e casas de geriatria estão temporariamente fechadas.

Na ação, a prefeitura argumenta que a tempestade não foi algo repentino e imprevisto. “Logo, a requerida (RGE) tinha a obrigação de ter um plano para evitar problemas relacionados à interrupção do serviço prestado ou, ao menos, para providenciar o restabelecimento da energia elétrica no mais curto prazo, após o evento danoso, na medida em que se trata de serviço essencial à população”, diz um trecho da petição.

Deixe comentário

× Fale com a Showtime