Após 9 anos, Marta volta ao PT com a assinatura de Lula na filiação

A ex-senadora Marta Suplicy, que aceitou ser vice do deputado federal Guilherme Boulos (PSOL) na disputa pela prefeitura de São Paulo , irá se filiar ao PT novamente nesta sexta-feira (2). A cerimônia será às 18h, em São Paulo, e contará com a presença do presidente Luiz Inácio Lula da Silva , também do mesmo partido.

De acordo com Marta, Lula deve assinar sua filiação ao PT.

Na cerimônia, também estarão Gleisi Hoffmann, presidente do partido e os ministros Fernando Haddad, da Fazenda, Alexandre Padilha, das Relações Institucionais, Paulo Teixeira, do Desenvolvimento Agrário e Agricultura Familiar, e Luiz Marinho, do Trabalho.

O evento deve contar com mais de mil pessoas, dentre elas, filiados do PT e do PSOL, partido de Boulos.

Saída do PT
Marta deixou o Partido dos Trabalhadores em abril de 2015, durante as investigações da Operação Lava Jato. Ao se desfiliar, a ex-prefeita de São Paulo disse que foi “isolada e estigmatizada” pela direção e que se sentia “constrangida” com a investigação de corrupção na sigla.

De 2015 a 2018, Marta estava filiada ao MDB. Depois, ela foi para o Solidariedade, onde ficou até 2020.

Posteriormente sem partido, a ex-parlamentar passou a integrar a administração de Bruno Covas (PSDB)/Ricardo Nunes (MDB) na prefeitura de São Paulo, assumindo o cargo de secretária de Relações Internacionais, que foi deixado após o anúncio que se candidataria com Guilherme Boulos nas eleições municipais deste ano.

Deixe comentário

× Fale com a Showtime